Notícias

Nelson Marchezan Júnior defende transparência e uso da tecnologia para melhorar serviços públicos

26.07.2016

Uma cidade mais conectada, em que os sistemas de segurança e de saúde sejam interligados e as câmeras de fiscalização façam o monitoramento eletrônico para uso da polícia. Essas são algumas ideias que o pré-candidato à Prefeitura de Porto Alegre, Deputado Federal Nelson Marchezan Júnior, pensa para melhorar os serviços oferecidos pela gestão municipal. O candidato do PSDB conversou com a diretoria da Federação Israelita e com representantes de entidades judaicas, na manhã desta terça-feira (26).

Fã confesso da tecnologia, Marchezan tem convicção de que as melhorias necessárias para muitas áreas da administração pública passam por investimentos em inovação. “Na área da Saúde, por exemplo, não temos históricos dos pacientes. O que isso representa de prejuízo para o cidadão e para a gestão? Na Segurança, não há protocolos e integração entre as polícias”, disse ele para dar exemplos de como é possível avançar. Ainda sobre segurança, Marchezan avalia que, sim, também é reponsabilidade do Prefeito zelar pelos seus munícipes.

Questionado pelo presidente da Firs, Zalmir Chwartzmann, sobre a importância do empreendedor e atração de investimentos, o candidato se mostrou favorável a entregar para a iniciativa privada aquilo que não deve ser competência do público e tratar os empreendedores da forma como deveriam, começando pela desburocratização dos serviços. “Se não acabarmos com a burocracia e não tratarmos bem o empresário, não temos a iniciativa privada.  Sem ela não temos emprego, e a consequência disso se reflete em mais violência. É preciso gerar ambiente para as pessoas se realizarem profissionalmente”, defende.

Outra bandeira do Deputado é a transparência da gestão pública, que para ele, é a grande transformação para combater corrupção e ineficiência. “Estamos em um momento político muito oportuno para deixar transparente para a sociedade como funciona a administração pública e todos os seus problemas”, avalia.

Quando questionado pelo vice-presidente da FIRS, Luis Carlos Levenzon, se a reforma política vai sair do papel, Marchezan respondeu que a reforma política que ele acha possível fazer de imediato é acabar com as coligações proporcionais e o tempo de TV e inserir a cláusula de desempenho. “No mais, a grande reforma que acredito é do setor público”, concluiu.

Marchezan foi acompanhado do pré-candidato a vereador, Ramiro Rosário, pelo mesmo partido.

Confira as fotos do encontro.

Leia Mais

Novo júri de três acusados por ataque a judeus em 2005 é realizado em Porto Alegre

Começou na manhã desta quinta-feira (21) o novo júri de mais três acusados de atacar um grupo de judeus no bairro...

Leia mais

22.03.2019

Federação Israelita do Rio Grande do Sul lamenta atentado à Mesquitas na Nova Zelândia

Com profundo pesar, a Federação Israelita do Rio Grande do Sul manifesta suas condolências aos familiares e vítimas do...

Leia mais

22.03.2019

FIRS recebe secretário de Ciência e Tecnologia

Na manhã de sexta-feira, 15 de março, a diretoria da Federação Israelita do Rio Grande do Sul (FIRS) recebeu...

Leia mais

22.03.2019

Escritório da Agência Judaica passará a funcionar no prédio da FIRS em 2019

Na última semana, o presidente da FIRS, Sebastian Watenberg e o Diretor Executivo, Eduardo Gross, reuniram-se com o Representante...

Leia mais

22.03.2019

Nota Oficial: Invasões nos cemitérios judaicos de Porto Alegre

A Federação Israelita do Rio Grande do Sul (FIRS), como forma de prestar esclarecimentos à Comunidade, se manifesta sobre...

Leia mais

11.03.2019