Notícias

Grupo Comunitário da FIRS se capacita para reagir à crises e catástrofes

26.05.2017

Eventos catastróficos são sempre uma grande preocupação para as instituições, seja como vítima ou governantes/dirigentes comunitários. Seja por causa natural, como um terremoto ou numa situação violenta como um atentado terrorista, estar preparado para essas situações é sempre muito difícil, mas não exime da responsabilidade de capacitar-se e planejar a forma mais eficiente possível para responder a qualquer tipo de crise.

O preparo vai desde a montagem e treinamento de equipes multidisciplinares; do mapeamento dos recursos disponíveis; avaliação de riscos; planejamento de remoção, triagem e primeiro atendimento das vitimas; definição das rotas rápidas possíveis ao socorro e remoção a locais específicos de atendimento médico, considerando a logística e o atendimento pré-hospitalar; controle e proteção à população de forma a evitar ocorrência de novos eventos; assistência aos familiares das vítimas, comunicação social e, finalmente, a retomada da rotina institucional/comunitária. Este trabalho só pode ser eficiente quando todas as forças públicas e civis da área da Segurança, Saúde, Comunicação e Assistência Social trabalhem juntos e coordenados.

Pensando nisso, sob incentivo do Estado de Israel, a Federação Israelita do RS  vem desenvolvendo o projeto de um Plano de Emergência Comunitário que visa normatizar os procedimentos no caso de algum tipo catástrofe no ambiente comunitário. Um grupo de especialistas e voluntários ligados às áreas da saúde e segurança, esta sendo formado e treinado para responder a qualquer demanda. Se você acredita que pode contribuir e participar do grupo ou até mesmo dar sugestões entre em contato pelo e-mail alerta@firs.org.br

Entre os dias 11 e 13 de maio foi realizado em São Paulo O III Simpósio Internacional de Gerenciamento da Resposta em Catástrofe, promovido pelo Hospital Israelita Albert Einstein, que abordou a gestão da crise em catástrofe, por meio das experiências de vítimas, gestores e equipes de resgate, com apresentação de casos recentes. Foram tratados assuntos relativos à interação das forças públicas, Sistema de Comando em Emergências (SICOE) e ajuda humanitária, com palestrantes da Espanha, Israel, Estados Unidos, entre outros, com a apresentação de trabalhos científicos. Um dos pontos altos do evento foi a palestra sobre o desastre do avião da Chapecoense, ocorrido em dezembro de 2016, vitimando 87 pessoas. Estavam presentes o jogador sobrevivente Jackson Folmann, o sargento da Guarda Nacional Colombiana, Nelson Castrillon, o primeiro a chegar no local do acidente e encontrar os sobreviventes(inclusive Follmann), o jornalista Marcio Campos do SporTV e o Dr. Jorge Roberto Pagura, Médico da CBF e chefe da equipe de médicos brasileiros que foram para Colombia assistir os sobreviventes. Todos deram seu testemunho sobre as dificuldades e surpresas dentro de sua atuação durante os dias que sucederam o acidente.

O público do simpósio foi formado por profissionais das forças públicas e privadas, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, bombeiros, profissionais ligados à segurança pública e privada, profissionais ligados à saúde pública, organizações voltadas à Ajuda Humanitária (Médicos sem Fronteira, Cruz Vermelha, entre outras), profissionais ligados ao Resgate ou SAMU, Forças Armadas, Administradores Públicos e Hospitalares, áreas relacionadas a resgate e atendimento em ​catástrofe. A comunidade judaica gaúcha foi representada por Ezequiel Gotlib e Fabio Steren, membros do grupo de coordenação do Plano de Emergência Comunitário da FIRS(PEC-FIRS) que participaram com o objetivo de absorver o máximo de experiência e conteúdo para desenvolver o trabalho em Porto Alegre.

O evento do Einstein foi finalizado com o 3º simulado integrado das Forças Públicas de São Paulo. O exercício foi realizado no pátio próximo ao antigo hangar da Vasp, no Aeroporto de Congonhas, onde simulou-se a explosão da turbina de uma aeronave após o pouso. A aeronave Airbus A319 foi cedida pela LATAM, que também usou o exercício como mais um dos treinamentos feitos pela empresa de aviação. No simulado, 100 voluntários fizeram o papel de vítimas e foram socorridos seguindo os protocolos de retirada de emergência de passageiros da Latam e da Infraero. As “vítimas” foram triadas e auxiliadas pelo Corpo de Bombeiros seguindo a classificação internacional START em que as vítimas são classificadas conforme a gravidade, sendo na área verde (vítimas conscientes e que se locomovem sozinhas), amarela (vítimas machucadas, com ou sem consciência e condições de locomoção própria, mas sem risco de morte) e vermelha (vítimas graves).

Após a triagem do Corpo de Bombeiros, o exercício contou com a Defesa Civil da cidade de S. Paulo para o atendimento humanitário às vítimas verdes, o SAMU da cidade de São Paulo e o GRAU (Grupo de Resgate Aéreo de Urgência) para a avaliação e encaminhamento aos hospitais e ambulâncias do Hospital Israelita Albert Einstein, Go! Emergências, BEM e da Infraero para a remoção das vítimas aos hospitais e que também treinaram seus planos de emergência. As polícias federal, civil e militar também atuaram no exercício, realizando a guarda e proteção de perímetro conforme suas atribuições em situações reais. As vítimas foram removidas ao Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital das Clínicas, Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, Hospital Municipal Vila Santa Catarina e UPA Vila Catarina. Também foram treinadas remoções utilizando os helicópteros Águia (da Polícia Militar) e Pelicano (da Polícia Civil).

Leia Mais

Araújo e Netanyahu acertam detalhes da visita de Bolsonaro a Israel

Convidado pelos Estados Unidos e Polônia, o chanceler brasileiro está em Varsóvia participando de uma conferência sobre o Oriente...

Leia mais

15.02.2019

Reitor da melhor universidade de Israel desembarcou no Brasil para desenvolver programa aeroespacial

O Instituto de Tecnologia de Israel (‎Technion) é uma das principais escolas de formação em Ciência e Tecnologia do mundo....

Leia mais

15.02.2019

“Necessária revisão na relação com Israel” – Ney Carvalho (O Globo)

A vinda de Benjamin Netanyahu à posse de Jair Bolsonaro e sua posterior condecoração com a Ordem do Cruzeiro...

Leia mais

15.02.2019

Conheça as startups mais valiosas de Israel

Israel ganhou fama de ser um oásis da tecnologia e passou a ter visibilidade graças ao empreendedorismo de sucesso...

Leia mais

15.02.2019

Quem é Davi Alcolumbre, o 1º judeu presidente do Senado?

O Senado elegeu neste sábado (2), o parlamentar Davi Alcolumbre (DEM-AP) como presidente. Ele obteve 42 dos 77 votos,...

Leia mais

08.02.2019