Notícias

Evento da OAB/RS e FIRS reúne depoimentos de sobreviventes do Holocausto e reflexões sobre direitos humanos

17.08.2018

Exemplos de resistência e resiliência em um amplo e real debate sobre direitos humanos em tempos de intolerância e discurso de ódio: assim foi a palestra realizada pela Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS, em parceria com a Federação Israelita do Rio Grande do Sul (FIRS), na última quarta feira (15/08), no auditório da OAB/RS. Com o tema “Direitos Humanos: Necessário Combate ao Preconceito ‘Onde Estava a Justiça no Terceiro Reich?‘”, o evento faz parte da programação do Mês do Advogado.

Integrando a mesa de abertura do evento, o vice-presidente da FIRS, Roberto Wofchuk, destacou a satisfação da Federação em integrar a organização do encontro, lembrando o intenso trabalho de combate a todo preconceito. “Nós, da FIRS, temos a preocupação de atuar em defesa das minorias que têm seus direitos afetados, e com essa intenção criamos a Comissão de Deveres e Direitos Humanos para agir junto a todos aqueles que sofrem com qualquer tipo de perseguição”, afirmou.

O primeiro painel foi formado por sobreviventes do holocausto que levaram seus depoimentos fortes e emocionantes sobre vivências e lembranças do referido período. “Eu cheguei à conclusão, nos últimos anos, que, no mundo inteiro, houve e ainda está havendo uma campanha sobre o holocausto ter sido pura ficção, inventado pelos judeus. Isso me convenceu, como sobrevivente, de que eu tinha o dever de falar”, relatou Curtis Stanton, um dos painelistas.

Já o diretor do Museu do Holocausto de Curitiba/PR, Carlos Reiss, esteve à frente do painel “Direito à Memória” e propôs a reflexão da tragédia enquanto instrumento de ética e liberdade. “Vivemos hoje uma memória coletiva do holocausto que não é mais judaica, ou particular, ela é universal porque as lições servem para todos. Falar sobre o holocausto é falar sobre valores, é falar de ética”, apontou.

Reiss enfatizou ainda a necessidade de construir uma memória que seja transformadora para os mais jovens. “Nós somos a última geração que terá a oportunidade de ouvir esse tipo de depoimento e já é hora de pensarmos sobre o que vai ocorrer com essa memória. O Museu [do Holocausto] serve para educar e quem sabe um dia esse discurso não seja mais necessário e ele possa ser fechado, quando não existir em nenhum lugar do planeta alguém sendo discriminado por alguma característica”, finalizou.

O último painel, “Diálogos sobre a Justiça“, apresentou temas de natureza jurídica e sociológica sobre o povo negro frente ao racismo e o combate à LGBTfobia, tendo como presidente de mesa o advogado, membro honorário da OAB/RS e coordenador da Comissão de Deveres e Direitos Humanos da FIRS, Luiz Carlos Levenzon. “Sem poder judiciário independente não há democracia. Precisamos ter a capacidade de desvendar o que está no discurso do que está vindo por aí para garantir a manutenção da democracia”, lembrou.

Ricardo Breier, advogado e presidente da OAB/RS, encerrou o evento destacando o papel do poder frente os ataques de intolerância. “O Judiciário não pode sofrer nenhuma interferência político-partidária e se isso acontecer nós teremos a repetição da história. Sobre o III Reich, estamos longe de saber a verdade sobre onde estava a justiça naquele momento, e é preciso reunir esforços sobre isso”, enfatizou.

Leia Mais

FIRS participa da Mesa Diretora do Pacto Alegre

A FIRS participou, na última terça-feira (26), de reunião do movimento Pacto Alegre, que visa transformar Porto Alegre em...

Leia mais

29.03.2019

Comunidade Judaica convida estudantes para Feira das Universidades Israelenses

Estudantes de Porto Alegre tem atividade confirmada para ampliação do currículo profissional e acadêmico. No dia 10 de abril,...

Leia mais

29.03.2019

Novo júri de três acusados por ataque a judeus em 2005 é realizado em Porto Alegre

Começou na manhã desta quinta-feira (21) o novo júri de mais três acusados de atacar um grupo de judeus no bairro...

Leia mais

22.03.2019

Federação Israelita do Rio Grande do Sul lamenta atentado à Mesquitas na Nova Zelândia

Com profundo pesar, a Federação Israelita do Rio Grande do Sul manifesta suas condolências aos familiares e vítimas do...

Leia mais

22.03.2019

FIRS recebe secretário de Ciência e Tecnologia

Na manhã de sexta-feira, 15 de março, a diretoria da Federação Israelita do Rio Grande do Sul (FIRS) recebeu...

Leia mais

22.03.2019