Notícias

Conib exige providências do governo no caso do professor da UFRJ

21.01.2016

A Conib enviou em 13 de janeiro cartas aos ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo; das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e da Educação, Aloizio Mercadante, exigindo providências urgentes no caso do Sr. Adlène Hicheur, professor visitante da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que foi condenado na França a cinco anos de prisão por planejar atentados terroristas.

Leia abaixo a íntegra do texto:

“A Confederação Israelita do Brasil – Conib, representante da comunidade judaica brasileira, vem pela presente expor a V. Exa. sua preocupação diante dos fatos a seguir narrados:

Como é de seu conhecimento, nestas mais de seis décadas de existência, procuramos ser um canal de diálogo entre a comunidade e os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário no nível federal, dando suporte e executando ações nos campos social, político, cultural e educacional, atuando com base em princípios como paz, democracia, justiça social, diálogo inter-religioso e combate à intolerância e ao terrorismo.

Conforme matéria divulgada pela revista Época, no dia 08/01 p.p., posteriormente replicada e complementada em outras mídias, tomamos conhecimento que o Sr. Adlène Hicheur, preso e condenado na França a cinco anos de prisão por planejar atentados terroristas, depois de obter bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), tornou-se professor visitante da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde atua até o presente momento.

As provas que o levaram à condenação naquele país demonstram que ele mantinha relações com a organização terrorista Al Qaeda, trocando mensagens até então criptografadas, estando disposto “a trabalhar em uma unidade de ativação na França”, atuando “no seio da casa do inimigo central e esvaziar o sangue de suas forças”, sugerindo “executar assassinatos com objetivos bem estudados: personalidades europeias ou personalidades bem definidas que pertençam aos regimes incrédulos (em embaixadas e consulados, por exemplo)”. A polícia francesa encontrou em seu computador, ainda, um arquivo criptografado no qual discutia o envio de €8.000 euros para a referida Al Qaeda.

Por sua vez, já aqui no Brasil, também conforme a matéria em questão, o Sr. Adlène está sendo investigado pela Polícia Federal, mais precisamente por uma operação de seu grupo antiterrorismo, tendo havido busca e apreensão em sua residência, com autorização judicial, em razão de possíveis frequentadores de uma mesquita no Rio de Janeiro terem defendido o atentado ao semanário Charlie Hedbo, em Paris, em janeiro de 2015, que deixou 12 mortos.

Consta, ainda, que o Sr. Adlène teria procurado o Ministério da Justiça, em setembro de 2014, para pedir a alteração da sua nacionalidade no visto de permanência no Brasil, de francesa para argelina.

Portanto, diante da gravidade dos fatos narrados, serve o presente para externar nossa grande preocupação com relação ao assunto, diante da notória possibilidade do Sr. Adlène ainda manter contato com organizações terroristas, potencializando a prática de atos ilícitos no Brasil, solicitando sua atenção para a questão e as urgentes providências que o assunto demanda.

Nesta oportunidade aproveitamos para renovar a

V. Exa. nosso cordial

Shalom,”

Fernando Lottenberg

Presidente

Rony Vainzof

Secretário

Fonte: CONIB

Leia Mais

Araújo e Netanyahu acertam detalhes da visita de Bolsonaro a Israel

Convidado pelos Estados Unidos e Polônia, o chanceler brasileiro está em Varsóvia participando de uma conferência sobre o Oriente...

Leia mais

15.02.2019

Reitor da melhor universidade de Israel desembarcou no Brasil para desenvolver programa aeroespacial

O Instituto de Tecnologia de Israel (‎Technion) é uma das principais escolas de formação em Ciência e Tecnologia do mundo....

Leia mais

15.02.2019

“Necessária revisão na relação com Israel” – Ney Carvalho (O Globo)

A vinda de Benjamin Netanyahu à posse de Jair Bolsonaro e sua posterior condecoração com a Ordem do Cruzeiro...

Leia mais

15.02.2019

Conheça as startups mais valiosas de Israel

Israel ganhou fama de ser um oásis da tecnologia e passou a ter visibilidade graças ao empreendedorismo de sucesso...

Leia mais

15.02.2019

Quem é Davi Alcolumbre, o 1º judeu presidente do Senado?

O Senado elegeu neste sábado (2), o parlamentar Davi Alcolumbre (DEM-AP) como presidente. Ele obteve 42 dos 77 votos,...

Leia mais

08.02.2019