Notícias

Amazon suspende a venda de livros que negam o Holocausto

16.03.2017

A Amazon decidiu suspender a venda de diversos títulos que negam o Holocausto, depois que o Congresso Judaico Mundial os denunciou diversas vezes, desde 2013, por violar as regras da empresa, que proíbem a comercialização de obras que “promovam ou glorifiquem o ódio”.

Em carta a Jeff Bezos, CEO da Amazon, o Congresso Judaico Mundial oferece ajuda para identificar obras que tenham conteúdo ofensivo similar.

“Em nome das mais de 100 comunidades judaicas afiliadas ao Congresso Judaico Mundial, quero agradecer a você e à equipe da Amazon por terem removido vários livros que negam o Holocausto, a respeito dos quais nossa organização vêm chamando sua atenção”, escreveu Robert Singer, CEO da entidade, na carta.

“É encorajador saber que a Amazon está se esforçando para impor seus próprios padrões e diretrizes, que proíbem a venda de material que promova ou glorifique o ódio, a violência, a intolerância racial, sexual ou religiosa”, completou.

No Reino Unido, a Amazon retirou três livros de sua loja online. O Conselho de Deputados, o órgão de “proteção” dos judeus britânicos, pediu a livraria que retirasse os livros alegando serem “altamente inapropriados para uma livraria respeitável”.

Os três títulos censurados foram: “Holocausto: A maior mentira jamais contada”, de Eleanor Wittakers; “O embuste do século XX: o caso contra o presumível extermínio dos judeus europeus”, de Arthur R. Butz e “Seis milhões realmente morreram?”, de Richard Harwood.

Leia Mais

FIRS participa da Mesa Diretora do Pacto Alegre

A FIRS participou, na última terça-feira (26), de reunião do movimento Pacto Alegre, que visa transformar Porto Alegre em...

Leia mais

29.03.2019

Comunidade Judaica convida estudantes para Feira das Universidades Israelenses

Estudantes de Porto Alegre tem atividade confirmada para ampliação do currículo profissional e acadêmico. No dia 10 de abril,...

Leia mais

29.03.2019

Novo júri de três acusados por ataque a judeus em 2005 é realizado em Porto Alegre

Começou na manhã desta quinta-feira (21) o novo júri de mais três acusados de atacar um grupo de judeus no bairro...

Leia mais

22.03.2019

Federação Israelita do Rio Grande do Sul lamenta atentado à Mesquitas na Nova Zelândia

Com profundo pesar, a Federação Israelita do Rio Grande do Sul manifesta suas condolências aos familiares e vítimas do...

Leia mais

22.03.2019

FIRS recebe secretário de Ciência e Tecnologia

Na manhã de sexta-feira, 15 de março, a diretoria da Federação Israelita do Rio Grande do Sul (FIRS) recebeu...

Leia mais

22.03.2019