Notícias

Nelson Marchezan Júnior defende transparência e uso da tecnologia para melhorar serviços públicos

26.07.2016

Uma cidade mais conectada, em que os sistemas de segurança e de saúde sejam interligados e as câmeras de fiscalização façam o monitoramento eletrônico para uso da polícia. Essas são algumas ideias que o pré-candidato à Prefeitura de Porto Alegre, Deputado Federal Nelson Marchezan Júnior, pensa para melhorar os serviços oferecidos pela gestão municipal. O candidato do PSDB conversou com a diretoria da Federação Israelita e com representantes de entidades judaicas, na manhã desta terça-feira (26).

Fã confesso da tecnologia, Marchezan tem convicção de que as melhorias necessárias para muitas áreas da administração pública passam por investimentos em inovação. “Na área da Saúde, por exemplo, não temos históricos dos pacientes. O que isso representa de prejuízo para o cidadão e para a gestão? Na Segurança, não há protocolos e integração entre as polícias”, disse ele para dar exemplos de como é possível avançar. Ainda sobre segurança, Marchezan avalia que, sim, também é reponsabilidade do Prefeito zelar pelos seus munícipes.

Questionado pelo presidente da Firs, Zalmir Chwartzmann, sobre a importância do empreendedor e atração de investimentos, o candidato se mostrou favorável a entregar para a iniciativa privada aquilo que não deve ser competência do público e tratar os empreendedores da forma como deveriam, começando pela desburocratização dos serviços. “Se não acabarmos com a burocracia e não tratarmos bem o empresário, não temos a iniciativa privada.  Sem ela não temos emprego, e a consequência disso se reflete em mais violência. É preciso gerar ambiente para as pessoas se realizarem profissionalmente”, defende.

Outra bandeira do Deputado é a transparência da gestão pública, que para ele, é a grande transformação para combater corrupção e ineficiência. “Estamos em um momento político muito oportuno para deixar transparente para a sociedade como funciona a administração pública e todos os seus problemas”, avalia.

Quando questionado pelo vice-presidente da FIRS, Luis Carlos Levenzon, se a reforma política vai sair do papel, Marchezan respondeu que a reforma política que ele acha possível fazer de imediato é acabar com as coligações proporcionais e o tempo de TV e inserir a cláusula de desempenho. “No mais, a grande reforma que acredito é do setor público”, concluiu.

Marchezan foi acompanhado do pré-candidato a vereador, Ramiro Rosário, pelo mesmo partido.

Confira as fotos do encontro.

Leia Mais

Comissão da Câmara dos Deputados aprova direito do aluno se ausentar de prova por motivo religioso

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou proposta que regulamenta a aplicação...

Leia mais

07.12.2018

Sobreviventes do Holocausto celebram Chanucá pelo mundo

Em noite especial da tradicional festa das luzes, sobreviventes do genocídio homenageiam os cerca de 6 milhões de judeus...

Leia mais

07.12.2018

Bolsonaro recebe embaixador de Israel na Granja do Torto

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, recebeu integrantes da sua equipe e o embaixador de Israel, Yossi Shelley, na Granja...

Leia mais

30.11.2018

Nelson Sirotsky e Letícia Wierzchowski fazem tarde de autógrafos de seu livro no auditório da FIRS

*por Marili Scliar Buchalter   No entardecer do dia 26 de novembro, no auditório da FIRS, o Departamento Cultural...

Leia mais

30.11.2018

FIRS participa da 49ª Convenção da CONIB

A Conib realizou, entre os dias de 23 a 25 de novembro em São Paulo, sua 49ª Convenção Anual, com...

Leia mais

30.11.2018